quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Músicas + dica de peça em SP

Fala a verdade, as músicas sempre marcam as nossas vidas! De repente você escuta uma música e esta automaticamente te faz lembrar alguma coisa do passado, alguma situação da sua vida ou te faz lembrar pessoas especiais.

Essa semana andei vendo um pouco de novela. Sou noveleira assumida, embora  não esteja honrando muito este título nos últimos tempos. Então, não está dando para ignorar as músicas das novelas "Caras e bocas" e "Viver a Vida". Vocês já ouviram a música "Ahava" da trilha internacional da "Caras e bocas"?! É uma versão em hebraico da música "É o amor" de Zezé di Camargo & Luciano. A música é cantada por Gê / Lilaz. Espiem: http://www.youtube.com/watch?v=lPKw0oMLNdQ

E a trilha sonora da nova novela das oito - "Viver a vida"?! Várias regravações lindas como por exemplo "What the world needs now is love". Sua primeira gravação foi com a Diva Dione Warwick  - que eu amo. Minto, também tem uma versão de 1965 de Jackie de Shannon. A versão desta cantora está também presente na trilha sonora do filme "Forrest Gump" e "O casamento do meu melhor amigo". A nova versão tocada na novela ainda não consegui descobrir quem canta ... eu havia chutado Whitney Houston.

Outra regravação linda é a da música "I wanna know what love is". Esta música foi gravada  primeiramente pelo grupo "Foreigner", nos anos 90 pela cantora "Tina Arena" e em 2000 e pouquinho por "Wynona". Aliás, a versão da Wynona está na trilha sonora internacional da novela "Senhora do destino". Então ... para os fãs de Mariah Carey ... sim, é ela quem solta voz na trilha de "Viver a vida" cantando "I wanna know what love is", fazendo parte também do seu último álbum "Memoirs of an imperfect angel". Confira a música no site da cantora: http://www.mariahcarey.com/splash/index.html



















Aliás, D. Mariah Carey sempre nos presenteia com regravações belíssimas, assim como ela fez uns anos atrás com a música do Phill Collins - "Against all odds". Quem não se lembra também da regravação de  "Without you"?! Quem não conhece vale a pena catar pela internet. Vocês não vão se arrepender.

Porém, contudo e entretanto ... a música que está tirando o meu sono é "Surround me with your love"! Jesus do céu!! Que vozes lindas!! Vejam no youtube: http://www.youtube.com/watch?v=xz88YoWUdeU&feature=related

Segue a letra da música (fonte: http://letras.terra.com.br)



















Surround Me With Your Love
3-11 Porter


Hello / Olá
Can you hear me / Você pode me ouvir?
Please don't go / Por favor não vá
Where are you going / Para onde você está indo?
Conversations go over my head / Conversas passam por minha cabeça
Isolation has an ugly face / Isolamento tem uma cara estranha - feia
Surround me with your love / Me envolva com o seu amor
Understand me I need you now / Me entenda, preciso de você agora
Surround me with your words / Me envolva com suas palavras
Understand me I need your love / Me entenda, eu preciso do seu amor
I need your love / Eu preciso do seu amor
I need your love / Eu preciso do seu amor

Hello / Olá
I'm so lonely / Estou tão sozinho
And it feels like disease / e pareço tão enfermo
Come and stay, stay beside me / Venha e fique, fique ao meu lado
Stay always forever don't go / Fique para sempre e não se vá
Surround me with your love / Me envolva com o seu amor
Understand me I need you now / Me entenda, eu preciso de você agora
Surround me with your words / Me envolva com suas palavras
Understand me I need your love / Me entenda, eu preciso do seu amor

***

Para meus queridos leitores que moram em São Paulo:
Oscar Saraiva, diretor da peça "Antes de mais nada", está fazendo parte do elenco da peça "HAMELIN".

 

Por Daniella Cavalcanti / Assessoria de Imprensa
(fonte:http://nossadica.com/teatro.php)

"Hamelin" de Juan Mayorga
Direção: André Paes Leme

02 de outubro a 29 de novembro de 2009

Hamelin, texto de 2005 do espanhol Juan Mayorga, uma das revelações da dramaturgia contemporânea espanhola, tendo recebido, por esta obra, o prêmio Max de Melhor Autor Teatral, estreia dia 02 de outubro, no Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo. Nesse espetáculo o autor explora o tema da pedofilia para falar, como ele próprio cita, da formação e da deformação da linguagem.

Um jovem juiz está determinado a provar que um importante membro da sociedade abusou sexualmente de uma criança. Na luta para reunir provas, descobre que não é nada fácil encontrar os culpados e distinguir o bem do mal. Com uma atmosfera próxima dos filmes de suspense e através de uma dramaturgia não convencional, Hamelin revela a impotência da sociedade em proteger a inocência das suas crianças e a impossibilidade de se chegar a uma única conclusão quando as palavras são tudo o que se tem para apurar a verdade.

O espetáculo, com direção de André Paes Leme e protagonizado por Vladimir Brichta, foge da tradição ilusória. Segundo André, a cena, desenhada com precisão, é marcada por um forte despojamento aliado a uma densa interpretação”. O jogo entre a narrativa e o drama convoca a imaginação e a memória do espectador. Os atores assumem, além dos seus personagens, a função de comentar a cena, conduzir e questionar o olhar do público. Será que ele diz a verdade? A dúvida não sairá da sua mente.

O jogo é nítido e as suas regras são reveladas para o público desde o início. A cena se desenha apoiada firmemente na interpretação dos atores, na dinâmica das suas marcas e na integração dos espectadores. A interpretação dos atores mantém uma forte carga emocional sem perder, no entanto, o distanciamento necessário para a provocação de um olhar crítico.

Para Marcelo Mendonça, diretor do CCBB, Hamelin muito contribui com a premissa da instituição em realizar espetáculos que tragam informação, formem plateias e assegurem ao público uma fruição que, além de entretenimento, proporcione a reflexão sobre a contemporaneidade.

Sinopse
Um jovem juiz está determinado a provar que um importante membro da sociedade abusou sexualmente de uma criança. Na luta para reunir provas, descobre que não é nada fácil encontrar os culpados e distinguir o bem do mal. Com uma atmosfera próxima dos filmes de suspense e através de uma dramaturgia não convencional, Hamelin revela a impotência da sociedade em proteger a inocência das suas crianças e a impossibilidade de se chegar a uma única conclusão quando as palavras são tudo o que se tem para apurar a verdade. Texto de Juan Mayorga, direção de André Paes Leme, com Vladimir Brichta, Cláudia Ventura, Patrícia Simões, Alexandre Dantas, Alexandre Mello e Oscar Saraiva.

Ficha Técnica
Patrocínio: Banco do Brasil
Realização: Centro Cultural Banco do Brasil
Autor: Juan Mayorga
Tradução: Patrícia Simões e António Gonçalves
Direção: André Paes Leme
Elenco: Vladimir Brichta, Alexandre Mello, Oscar Saraiva, Cláudia Ventura, Patrícia Simões e Alexandre Dantas
Assistente de direção: Anderson Aragón
Iluminação: Renato Machado
Cenografia: Carlos Alberto Nunes
Figurino: Luciana Maia
Direção Musical: Lucas Ciavatta
Assessoria de Imprensa: Daniella Cavalcanti
Direção de Produção: Andrea Alves e Cláudia Marques
Produção Executiva: Leila Moreno
Produção: Sarau Agencia de Cultura e Fábrica de Eventos


That's all folks!

6 comentários:

meus instantes e momentos disse...

gostei daqui.
Tenha um ótimo dia.
Maurizio

Cadinho RoCo disse...

Estamos sempre às voltas com os mistérios trazidos pela vida e por muitas vezes só mesmo comprovados por palavras. Num outro sentido, a música nos remete a fascinantes referências.
Cadinho RoCo

luluonthesky disse...

Rê, não sabia q a voz era dela da regravação da música do Foreigner, ficou perfeita. É bom ver a Mariah arrasando e fazendo sucesso.
Big Beijos

Luma disse...

Uau, Surround me with your love, que música linda!! E que vozerão! A voz lembra muito Iggy Pop!
Não assisto as novelas e por isso estou por fora das músicas, mas outro dia ouvi uma música na propaganda da estréia de uma novela - ai, ai, não me pergunte qual - uma música brasileira muito lindinha. Vou prestar atenção e te digo!!

Amore, quando puder, acesse o link permanente da postagem do seu blogue e veja a cor que fica as letras dos comentários. Acho que tem que mudar na paleta de cores, de preto para branco.

Bom fim de semana! Beijus

caurosa disse...

Olá minha cara amiga Renata Macedo, não sou noveleiro assumido mas adoro as trilhas musicais das novelas e vou ficar atento para as dicas. Muito bom.

Muita harmonia e paz em seus dias,

Forte abraço

Caurosa

VINÍCIUS disse...

Meu album favorito da Mariah desde que descobri que ela existia (na época do "Glitter")... hehehe