segunda-feira, 19 de abril de 2010

3 mulheres e um café


3 mulheres e um café:
uma conferência dançada com o pensamento em Pina Bausch.

Direção: Thereza Rocha
Intérpretes: Maria Alice Poppe, Ricardo Duque e Thereza Rocha.

"Espetáculo contemplado com o prêmio FUNARTE KLAUSS VIANA DE DANÇA 2008".

Simplesmente MA-RA-VI-LHO-SO! 

"Uma longeva parceria de dança reúne a pesquisadora/diretora Thereza Rocha e a intérprete/criadora Maria Alice Poppe em um trabalho de colaboração.

Nessa cena de linguagem híbrida, fala e dança estabelecem intercâmbios entre si constituindo um pensamento fabricado ao vivo que homenageia e consagra a coreógrafa Pina Bausch, falecida em 2009, responsável pela formação dos afetos de dança de toda uma geração. Não se trata de remontagem, tampouco de recriação. Três mulheres e um café vai ao encontro de Café Müller, espetáculo de 1978 de Bausch, para estabelecer uma conversa de dança com a obra original, percorrendo as fronteiras do que seria mais propriamente chamado de transcrição. Essa conferência dançada é oportunidade para vários diálogos: dança e pensamento; memória e atualidade; palavra e gesto; cena e platéia.

Espécie de visita guiada a um museu imaginário da dança, o espetáculo abre frestas e vielas no tecido dramatúrgico condensado da dança contemporânea. Permite, assim, que o público as percorra na atualidade do gesto. Iniciativa que visa também a formação de platéia, o espetáculo aborda temas relativos à fruição da obra de arte contemporânea, intermediados ao vivo pela própria arte em condição de estudo e reflexão".

(Obs: texto extraído do programa da peça). 

---

Pessoal, não tenho palavras! Thereza Rocha foi minha professora no curso de Artes Dramáticas da UniverCidade. Sempre quis ver um trabalho dela, fora do âmbito acadêmico. E posso dizer que sou uma aluna privilegiada de ter tido a oportunidade de ver um trabalho tão belo como o que eu vi no domingo passado. Dança, corpo, fala, palavras, música, exaustão, suor, repetição, inspiração, transpiração ... tudo que eu gosto! Me fez pensar como atriz, como mulher, mexeu com meus sentimentos mais profundos ... 
Além disso, aprendi várias coisas novas sobre Pina Bausch. Uma verdadeira aula sobre Bausch. Dá vontade até de levar um caderninho e anotar tudo sobre o que está sendo falado, anotar as inquietações e perguntas lançadas "no ar"!! 

Além disso, é lindo ver o trabalho de corpo e dança da bela Maria Alice Poppe (Bailarina e professora licenciada pela Faculdade Angel Vianna. Professora de técnica de dança e composição coreográfica na UFRJ). O trabalho de Ricardo Duque também é impecável! Adorei a química dele em cena com a Maria Alice Poppe. Muito suor, garra e concentração. Seu último trabalho na TV foi na novela "Caras e Bocas" - 2009. Nessas horas que eu percebo como a TV muitas vezes não mostra o real talento de um ator. Ricardo Duque tem um trabalho de corpo sensacional e dança muito bem. Fora a interpretação, que ... nossa, sem comentários. Bom d+!

É isso aí pessoal, não poderia deixar de postar aqui sobre este trabalho. O espetáculo fica em cartaz no SESC Copacabana até 2 de maio. Sexta e Sábado às 20h. Domingo às 19h. 

That's all folks!





5 comentários:

Talitta disse...

Linda! Também quero muito assistir! E depois comento melhor! Mas a sua propaganda e "babação' estão ótimas e muito sinceras! Então, "babação" do fundo do coração está valendo! (rsrs!) Beijo grande! Saudades!

C@urosa disse...

Olá minha cara Renata, um belo espetáculo, infelizmente, longe de casa, mas, sempre vale a sua sugestão . Morar no interior...fazer o quê.

paz e inspiração em sua vida,

forte abraço

C@urosa

disse...

Renata vc falou tão bem da peça no teu post que me deixou com vontade de assitir é uma pena que eu não moro no RJ.Tenha uma otima quinta feira...Bjus

Talitta disse...

Oi! Adoro teus comentários no meu blog! E só para dizer que fiquei pensando sobre o que você escreveu em relação a Fernanda Young. E realmente, concordo contigo, ela é um pouco pessimista mesmo. rs! Beijo grande! Bom feriadão! Aproveita!

Talitta disse...

Oi! Assisti o 3 mulheres e 1 Café nos 45 do segundo tempo. Te mando um e-mail explicando o que aconteceu. Mas me fez acreditar que o que é para ser nosso, realmente, ninguém tira! rs! E sobre o espetáculo, sem comentários, muuuuuiiiiittttoooo bom mesmo! Foi lindo, emocionante, simples, mas cheio de complicações, questões, indagações, sugestões, reflexões, etc. Adorei! Beijo grande! Saudades!